Home Sem categoria 10 línguas mais antigas | ORDO NEWS

10 línguas mais antigas | ORDO NEWS

Autor

Data

Categoria

(ORDO NEWS) – Era uma vez, antes da formação das civilizações e antes que as normas da sociedade fossem criadas, as pessoas se comunicavam por gestos manuais e sons orais primitivos. O conceito de línguas teve origem há cerca de 10.000 anos e mudou o curso da humanidade.

Foi o uso de linguagens que levou ao desenvolvimento da raça humana e nos trouxe até onde estamos hoje. Embora a origem da primeira língua seja controversa em todo o mundo, algumas escrituras antigas e pinturas rupestres permitem algumas especulações.

10 línguas mais antigas do mundo.

Grego (1400 AC)

O grego é uma das línguas escritas mais antigas da Terra, uma das primeiras línguas indo-europeias e a língua com a mais longa história de grafologia alfabética do planeta. As primeiras letras gregas escritas foram encontradas em tabuletas de argila cozida nas ruínas do palácio minóico de Cnossos, em Creta. Essa linguagem é conhecida como Linear A e não foi totalmente decifrada até hoje. O exemplo mais famoso está escrito no famoso disco de Phaistos. No século 12 aC, uma nova linguagem começou a se desenvolver chamada Linear B, onde cada caractere é uma combinação de consoantes e vogais. Linear B data da civilização micênica.

Hatti (1400 aC)

A língua Hutt é uma língua não indo-européia da antiga Anatólia. A linguagem Hutt é encontrada em textos cuneiformes hititas. Era a língua do substrato linguístico (a língua dos povos indígenas) na curva do rio Galis (agora chamado de rio Kyzyl) e nas regiões mais ao norte. É impossível estabelecer quanto tempo os haitianos estiveram presentes na Anatólia antes de os indo-europeus entrarem no país, mas parece que no início do novo império hitita (c. 1400 – c. 1190 aC), o Haiti era uma língua morta .

Luwian (1400 a.C.)

O idioma foi originalmente denominado erroneamente como hitita hieroglífico, conforme foi descoberto nos arquivos da capital hitita, Hattusa (a atual Bogazkale), mas sua decodificação acabou levando à conclusão de que o idioma não era hitita, mas luwian. O hitita e o luwian pertenciam ao subgrupo anatoliano da família das línguas indo-europeias. De acordo com fontes hititas, os luwianos eram seus vizinhos e formaram um reino chamado Arzava no oeste e no sul da Anatólia, de onde provavelmente os hieróglifos luwianos se originaram.

Hitita (1650 AC)

Os hititas eram uma das muitas nações que falavam o ramo da Anatólia da família indo-européia de línguas. O hitita foi associado ao luwiano e, possivelmente, a línguas posteriores, como o lídio, o lício e o cariano. Ao contrário de Luwian, que tinha um sistema de escrita local, os hititas adotaram o cuneiforme acadiano. Aproximadamente 375 caracteres cuneiformes foram adotados do cuneiforme acadiano. Como na língua acadiana, os sinais podem ser divididos em fonogramas, logogramas e determinantes.

Hurrita (2.200 a.C.)

A língua hurrita, que desapareceu desde o terceiro milênio AC. e., não é uma língua indo-européia ou uma língua semítica. Era a língua do reino Mitanni no norte da Mesopotâmia, e provavelmente pelo menos é falada originalmente nas colônias hurritas da Síria moderna. Acredita-se que os falantes desta língua originalmente vieram das terras altas armênias e se espalharam pelo sudeste da Anatólia e norte da Mesopotâmia no início do segundo milênio AC.

Elamita (2300 AC)

O desenvolvimento da escrita em Elam ocorreu em paralelo com o desenvolvimento na Suméria. Já no 8º milênio aC. tokens de argila eram usados ​​para representar mercadorias: grãos, gado, álcool, etc. E, como o resto da Mesopotâmia, no final do 4º milênio AC. fichas de argila eram mantidas dentro de envelopes com selos que provavelmente indicavam os proprietários ou conteúdos. Logo em seguida, as marcações começaram a ser aplicadas na superfície dos envelopes para contar o número de fichas em seu interior, surgindo assim o sistema numérico. Logo, os tokens de argila foram completamente eliminados e, assim, a transição para uma representação puramente abstrata de quantidades foi concluída.

Eblaitic (2.400 AC)

Eblaite é uma língua semítica extinta que foi usada no século 23 aC na antiga cidade de Ebla, na parte ocidental da Síria moderna. Eblight estava muito próximo da linguagem acadiana pré-Sargão. Por exemplo, o professor Manfred Krebernik diz que Eblight é “tão intimamente relacionado ao acadiano que pode ser atribuído ao dialeto acadiano primitivo”. De acordo com Cyrus H. Gordon, embora os escribas possam ter falado Eblight, a maioria dos habitantes não o usava. O idioma é conhecido por cerca de 15.000 tabuinhas cuneiformes encontradas na década de 1970, principalmente nas ruínas da cidade de Ebla.

Acadiano (2.400 a.C.)

O acadiano, também chamado de assiro-babilônico, é uma língua semítica falada na Mesopotâmia do 3º ao 1º milênio aC. e. Foi distribuído por todo o território que se estende do Mediterrâneo ao Golfo Pérsico durante a dinastia Sargão, que governou de cerca de 2334 a cerca de 2279 aC. e. Em 2000, a língua suplantou o sumério, embora o sumério ainda fosse usado como língua escrita na literatura sagrada.

Mais ou menos na mesma época, o acadiano foi dividido no dialeto assírio, falado no norte da Mesopotâmia, e no dialeto babilônico, no sul da Mesopotâmia. No início, o dialeto assírio era mais difundido, mas o babilônio gradualmente o suplantou e se tornou a língua de comunicação no Oriente Médio no século 9 aC.

Egípcio (2700 aC)

Com base em textos antigos, os estudiosos geralmente dividem a história da língua egípcia em cinco períodos: egípcio antigo (de 3.000 a 2.200), egípcio médio (2.200-1600), egípcio tardio (1550 – c. 700), demótico (c. . 700 aC). – Aproximadamente. 400 g) e copta (de 2 a 17 c). Assim, os cinco dialetos literários são diferenciados. Esses períodos de linguagem referem-se apenas à linguagem escrita, que muitas vezes é muito diferente dos dialetos falados. O copta ainda é usado pela igreja (junto com o árabe) entre os cristãos de língua árabe no Egito.

Sumério (2900 aC)

A língua suméria no sul da Mesopotâmia no segundo milênio aC foi a primeira língua a ser usada em cuneiforme. É uma língua isolada, o que significa que não conhecemos outras línguas que a influenciaram, mesmo que o tenham. Embora existam algumas teorias de que o sumério faz parte das línguas Uralic, como o húngaro e o finlandês, ou outras famílias de línguas, esta é uma opinião minoritária com evidências insuficientes.

Essa língua era falada em uma região onde as línguas semíticas também eram faladas, em particular o acadiano, e no final do segundo milênio aC acabou caindo em desuso em favor dessas línguas. No entanto, a forma literária da língua existiu por mais 2.000 anos, e isso também teve um impacto notável em outras línguas da região em termos de vocabulário, gramática e escrita.

Conectados:

Contate-Nos: [email protected]

Nossos Padrões, Termos de Uso: Termos e condições padrão.

38.8955317-77,0319576

Fonte: https://ordonews.com/10-most-ancient-languages/

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos recentes

Bebê morre afogado em batismo da Igreja Católica Ortodoxa

Contando com cerca de 250 milhões de fiéis no mundo, presentes principalmente na Europa Oriental, em países como Rússia, Romênia e Ucrânia, a Igreja...

Governo do Reino Unido está pensando em bater nas portas de vacinas de refusniks

O governo do Reino Unido está considerando um plano para enviar funcionários do conselho para bater nas portas daqueles que se recusaram a tomar...

Rompendo com a tradição católica, o papa indica a primeira mulher para um cargo sênior

CIDADE DO VATICANO, Santa Sé - O Papa Francisco rompeu com a tradição católica ao nomear uma mulher como subsecretária do sínodo dos bispos,...

Vacinação desacelerou em 50%, lamenta oficial, culpando ‘notícias falsas’ online

Mesmo que as vacinas estejam agora sendo oferecidas a todos os israelenses com mais de 16 anos, o ritmo das vacinações diminuiu drasticamente, disse...

‘Devíamos nos teletransportar, não dirigir’, diz Zuckerberg

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, acredita que o gigante da mídia social está prestes a transformar a maneira como as pessoas...