Home Sem categoria WISCONSIN: Processo movido para remover quase 800.000 cédulas devido a votos ilegais

WISCONSIN: Processo movido para remover quase 800.000 cédulas devido a votos ilegais

Autor

Data

Categoria

Wisconsin é um dos estados críticos que ainda está mudando no que diz respeito às Eleições Gerais de 2020. O estado deve executar uma recontagem obrigatória porque os votos totais na corrida presidencial foram muito próximos. E alguns residentes acham que a recontagem está privando seus votos.

Três eleitores em Wisconsin entraram com uma ação federal que busca excluir os resultados das eleições de 3 de novembro de 2020 em três dos condados mais populosos do estado, condados que se inclinam fortemente para o democrata Joe Biden.

O processo alega que existe “evidência suficiente de que votos ilegais foram contados” nos condados de Milwaukee, Dane e Menominee “para alterar ou colocar em dúvida os resultados” da eleição presidencial nesses condados.

Os demandantes pediram ao tribunal que decidisse que os resultados nesses condados, porque eles não podem ser separados da suspeita de que ocorreram fraudes e adulterações de votos em massa, “devem ser invalidados”. Para tanto, a ação visa impedir que os três condados certifiquem seus resultados.

“Certificar eleitores presidenciais sem excluir certos condados violaria o direito fundamental dos eleitores de votar por diluição de votos”, disse o processo, citando as proteções da Primeira e 14ª Emenda.

O processo prossegue afirmando que, “Como os votos ilegais diluem os votos legais, as evidências estabelecem, e estabelecerão, que os direitos dos eleitores foram violados pela privação de votos por diluição de votos. Consequentemente, os resultados da eleição presidencial dos condados identificados não devem ser incluídos nos totais certificados e relatados para eleitores presidenciais deste estado. ”

O litígio, se bem-sucedido, tornaria mais de 792.000 votos lançados em todo o estado inválidos e eliminados do total de votos.

Fonte: https://nationalfile.com/wisconsin-lawsuit-filed-to-remove-nearly-800000-ballots-due-to-illegal-votes/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=wisconsin-lawsuit-filed-to-remove-nearly-800000-ballots-due-to-illegal-votes

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos recentes

Bebê morre afogado em batismo da Igreja Católica Ortodoxa

Contando com cerca de 250 milhões de fiéis no mundo, presentes principalmente na Europa Oriental, em países como Rússia, Romênia e Ucrânia, a Igreja...

Governo do Reino Unido está pensando em bater nas portas de vacinas de refusniks

O governo do Reino Unido está considerando um plano para enviar funcionários do conselho para bater nas portas daqueles que se recusaram a tomar...

Rompendo com a tradição católica, o papa indica a primeira mulher para um cargo sênior

CIDADE DO VATICANO, Santa Sé - O Papa Francisco rompeu com a tradição católica ao nomear uma mulher como subsecretária do sínodo dos bispos,...

Vacinação desacelerou em 50%, lamenta oficial, culpando ‘notícias falsas’ online

Mesmo que as vacinas estejam agora sendo oferecidas a todos os israelenses com mais de 16 anos, o ritmo das vacinações diminuiu drasticamente, disse...

‘Devíamos nos teletransportar, não dirigir’, diz Zuckerberg

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, acredita que o gigante da mídia social está prestes a transformar a maneira como as pessoas...